Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Mia Couto’ Category

Terra perpétua

Afinal, nasci num tempo em que o tempo não acontece. A vida, amigos, já não me admite. Estou condenado a uma terra perpétua, como a baleia que esfalece na praia. Se um dia me arriscar num outro lugar, hei-de levar comigo a estrada que não me deixa sair de mim”.

. Mia Couto in Terra Sonâmbula .

Read Full Post »

Estávamos cegos…

A guerra é uma cobra que usa os nossos próprios dentes para nos morder. Seu veneno circulava agora em todos os rios da nossa alma. De dia, já não saíamos, de noite não sonhávamos. O sonho é o olho da vida. Nós estávamos cegos”.

. Mia Couto in Terra Sonâmbula .

Read Full Post »

Deriva

Minha alma era um rio parado, nenhum vento me enluava a vela dos meus sonhos. […] me derivo sozinho, órfão como uma onda, irmão das coisas sem nome”.

. Mia Couto in Terra Sonâmbula .

Read Full Post »

Eleger

A palavra ‘ler’ vem do latim ‘legere’ e queria dizer ‘escolher’. Era isso que faziam os antigos romanos quando, por exemplo, selecionavam entre os grãos de cereais. A raiz etimológica está bem patente no nosso termo ‘eleger’. Ora o drama é que hoje estamos deixando de escolher. Estamos deixando de ler no sentido da raiz da palavra. Cada vez mais somos escolhidos, cada vez mais somos objecto de apelos que nos convertem em números, em estatísticas de mercado”.

. Mia Couto in E se o Obama fosse Africano? .

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: